jusbrasil.com.br
3 de Abril de 2020
    Adicione tópicos

    Servidores denunciam assédio

    Convidado a fazer um balanço da política externa brasileira e apresentar os planos do Ministério das Relações Exteriores (MRE) para 2013, o ministro Antônio Patriota terá que encarar assuntos bem mais indigestos na audiência pública da Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado, convocada para as 9h30 de hoje. A situação dos torcedores corinthianos presos na Bolívia, os gastos da comitiva da presidente Dilma Rousseff em viagem ao Vaticano para a missa inaugural do papa Francisco e as denúncias de assédio moral e sexual em postos do Itamaraty dentro e fora do Brasil estão entre os temas espinhosos que devem entrar na pauta da audiência.

    Associações que representam funcionários do MRE encaminharam dezenas de e-mails a parlamentares, expondo supostos casos de assédio e pedindo que o assunto seja tratado na reunião. Os funcionários do Consulado-Geral do Brasil em Sydney enviaram mensagens denunciando que têm sofrido assédio moral e sexual na gestão do atual cônsul-geral, Américo Fontenelle. "Vossa excelências são nossa última esperança de que (o assunto)"não acabe em pizza"", diz o documento. O MRE informou que vai decidir ainda este mês se abre processo para investigar a conduta de Fontenelle.

    A ONG Conectas Direitos Humanos lançou a campanha em apoio aos servidores. A assessoria de imprensa do Itamaraty informou que Patriota fará um panorama da política externa brasileira e, em seguida, responderá às perguntas dos senadores. A audiência foi convocada pelo senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES).

    Fonte: Correio Braziliense - 04/04/2013

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)